Tropas da Índia e China se envolvem em confronto em região fronteiriça, diz mídia

Mais de 100 soldados teriam se envolvido em um confronto na fronteira entre a Índia e a China, no Himalaia. Índia e a China têm várias disputas territoriais e, ocasionalmente, acontecem confrontos ao longo da fronteira entre o estado indiano de Siquim e o Tibete (região autônoma da China)

Tropas chinesas
Tropas chinesas (Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Mais de 100 soldados estiveram envolvidos em um confronto na fronteira entre a Índia e a China no Himalaia, deixando vários feridos, informou mídia indiana.

Segundo o jornal Hindustan Times, citando duas fontes militares de alto escalão, o incidente ocorreu no sábado (9), em uma passagem montanhosa no nordeste do estado indiano de Siquim, na fronteira com a China, a uma altitude de mais de 5.000 metros.

"Quatro soldados indianos e sete tropas chinesas sofreram ferimentos durante o confronto, que envolveu cerca de 150 soldados", afirmou um oficial anônimo, descrevendo o incidente como um "confronto agressivo".

Fontes militares indianas também confirmaram à ANI que o conflito fronteiriço ocorreu na parte norte de Siquim, afirmando que "comportamento agressivo e ferimentos leves ocorreram em ambos os lados".

Ambas as mídias informaram que o conflito foi resolvido a nível local.

Disputas territoriais

A Índia e a China têm várias disputas territoriais e, ocasionalmente, acontecem confrontos ao longo da fronteira entre o estado indiano de Siquim e o Tibete (região autônoma da China), bem como na Linha de Controle Real (LAC, na sigla em inglês) mutuamente acordada na região fronteiriça da Caxemira.

Para resolver os problemas de fronteira, Pequim e Nova Deli mantêm negociações de alto nível. Em dezembro de 2019, os dois países concordaram em estabelecer uma linha de comunicação direta entre os seus exércitos para evitar conflitos ao longo da LAC.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247