Trump chama ONU de "triste" após votação contra assentamentos israelenses

Donald Trump classificou a Organização das Nações Unidas de "triste", apenas alguns dias depois que o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução exigindo o fim dos assentamentos israelenses, apesar da pressão do presidente eleito dos EUA por um veto de Washington."As Nações Unidas têm um potencial tão grande, mas agora é apenas um clube para as pessoas se reunirem, conversarem e se divertirem", disse

Republican presidential nominee Donald Trump speaks at a Bollywood-themed charity concert put on by the Republican Hindu Coalition in Edison, New Jersey, U.S. October 15, 2016. REUTERS/Jonathan Ernst/File Photo
Republican presidential nominee Donald Trump speaks at a Bollywood-themed charity concert put on by the Republican Hindu Coalition in Edison, New Jersey, U.S. October 15, 2016. REUTERS/Jonathan Ernst/File Photo (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Donald Trump classificou nesta segunda-feira a Organização das Nações Unidas de "triste", apenas alguns dias depois que o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução exigindo o fim dos assentamentos israelenses, apesar da pressão do presidente eleito dos EUA por um veto de Washington.

"As Nações Unidas têm um potencial tão grande, mas agora é apenas um clube para as pessoas se reunirem, conversarem e se divertirem", disse Trump em um post no Twitter.

Na sexta-feira, os Estados Unidos permitiram que o Conselho de Segurança da ONU adotasse uma resolução exigindo um fim para os assentamentos israelenses, ao se absterem na votação, abrindo caminho para que o conselho de 15 membros aprovasse a resolução com 14 votos a favor.

A ação do governo de Barack Obama rompeu com a longa atitude norte-americana de proteger Israel, aliado antigo de Washington que recebe mais de 3 bilhões de dólares em ajuda militar anual dos EUA. Os EUA, junto com Rússia, França, Reino Unido e China, têm poder de veto no conselho.

Israel e Trump pediram para que o governo Obama vetasse a medida. Trump escreveu no Twitter depois da votação: "Sobre as Nações Unidas, as coisas serão diferentes depois de 20 de janeiro". Ele fez referência ao dia em que toma posse no lugar de Obama.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247