Trump confirma isenção de tarifas ao aço do Brasil até maio

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou a isenção de tarifas sobre o aço brasileiro até o dia 1º de maio, mas abriu a possibilidade de impor quotas de importação sobre o produto; segundo a Casa Branca, o Departamento de Comércio irá monitorar de perto as importações nesse período e avaliar se existe ameaças à indústria siderúrgica americana

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou a isenção de tarifas sobre o aço brasileiro até o dia 1º de maio, mas abriu a possibilidade de impor quotas de importação sobre o produto; segundo a Casa Branca, o Departamento de Comércio irá monitorar de perto as importações nesse período e avaliar se existe ameaças à indústria siderúrgica americana
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou a isenção de tarifas sobre o aço brasileiro até o dia 1º de maio, mas abriu a possibilidade de impor quotas de importação sobre o produto; segundo a Casa Branca, o Departamento de Comércio irá monitorar de perto as importações nesse período e avaliar se existe ameaças à indústria siderúrgica americana (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou a isenção de tarifas sobre o aço brasileiro até o dia 1º de maio, mas abriu a possibilidade de impor quotas de importação sobre o produto. Segundo a Casa Branca, o Departamento de Comércio irá monitorar de perto as importações nesse período e avaliar se existe ameaças à indústria siderúrgica americana. O decreto de Trump foi emitido na noite desta quinta-feria (22).

O governo ficará atento a um eventual aumento da importação de aço, triangulação ou excesso de produção mundial. "Se necessário e apropriado, eu vou considerar dar ordens ao departamento de fronteira e alfândega para implementar uma quota o mais rápido possível, que vai considerar as importações desde janeiro de 2018", disse Trump, no decreto.

De acordo com o documento, as tarifas permanecem "um importante primeiro passo" para assegurar a viabilidade econômica da indústria siderúrgica americana. "Sem elas, essa indústria continuará em declínio, deixando o país sob risco de se tornar dependente do aço importado", declarou o presidente.

O Brasil é o segundo maior exportador de aço para os EUA, que decidiram impor tarifas ao aço e alumínio sob o argumento de proteger a indústria siderúrgica local. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247