Trump diz que Brasil tem “surto sério” e sugere suspender voos

Presidente dos Estados Unidos, de quem Jair Bolsonaro é fã, questionou o governador da Flórida, Ron De Sanctis, se ele deseja suspender a chegada de voos do Brasil para ajudar na contenção da pandemia de coronavírus. "Se você olhar os gráficos você vai ver o que aconteceu infelizmente com o Brasil", diz Trump

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(ANSA) - Durante uma coletiva de imprensa ao lado do governador da Flórida, Ron DeSantis, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a falar sobre uma possível restrição de voos provenientes do Brasil por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Ao ser questionado se iria implantar um esquema de checagem para a Covid-19 para visitantes internacionais, Trump afirmou que faria isso e que está analisando cenários.

"Nós vamos fazer isso provavelmente. O Brasil tem um surto, como você sabe. Mas, nós vamos tomar a decisão muito em breve. Estamos olhando para isso muito de perto", disse aos jornalistas.

Segundo Trump, o governo está em contato com vários governadores para discutir a questão, especialmente, sobre os voos que partem da América Latina. "Nós estamos conversando com outros estados que têm muitos voos vindo da América do Sul, da América Latina, e vamos publicar uma determinação em breve", reforçou.

DeSantis, que governa um dos estados que mais recebe viajantes brasileiros todos os anos, afirmou que ainda não prevê "um corte" nos voos que vem do Brasil, mas que está monitorando a situação.

No dia 31 de março, ao ser questionado durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca, Trump deixou a questão em aberto, dizendo que estava "acompanhando o posicionamento de muitos países que não tinham nenhum problema até pouco tempo" e que poderia determinar um "banimento" caso os números aumentassem.

A pergunta ocorreu um dia após o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, ter feito um pronunciamento em que minimizava a Covid-19 e que defendia o fim do isolamento social.

Até o momento, os Estados Unidos tem mais de um milhão de infectados pela doença e mais de 57,2 mil mortos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247