Turquia ameaça utilizar sua força militar contra tropas americanas

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, se opôs à intenção dos Estados Unidos de colocar tropas na fronteira de seu país e ameaçou reagir; "Os americanos estão decididos a criar um exército de terroristas, mas nós estamos decididos a estrangulá-lo à nascença", afirmou

O presidente turco Tayyip Erdogan durante coletiva de imprensa Palácio Presidencial em Ancara, na Turquia após reunião do Conselho Nacional de Segurança e reuniões de gabinete. 20/07/2016 Reuters/Umit Bektas
O presidente turco Tayyip Erdogan durante coletiva de imprensa Palácio Presidencial em Ancara, na Turquia após reunião do Conselho Nacional de Segurança e reuniões de gabinete. 20/07/2016 Reuters/Umit Bektas (Foto: Sputnik Brasil)

Sputnik Brasil- O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, nesta segunda-feira (15), se manifestou contra a ideia da criação de forças de segurança fronteiriça,  patrocinada pelos Estados Unidos.

Mais cedo se tornou público que a coalizão liderada pelos EUA está criando "forças de segurança fronteiriça" na Síria, que deverão integrar milhares de soldados, para proteger a zona sob controle da coalizão.

Segundo o representante oficial da coalizão, esta está trabalhando em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar e treinar novas forças de segurança na fronteira do país árabe. Atualmente, cerca de 230 elementos estão sendo treinados com o objetivo final de criar uma força de cerca de 30 mil efetivos.

"Os americanos estão decididos a criar um exército de terroristas, mas nós estamos decididos a estrangulá-lo à nascença. Se os EUA querem estabelecer relações com essas criaturas selvagens, é negócio deles. Mas nós não permitiremos isso", declarou Erdogan durante um discurso em Ancara.

Ele destacou que os militares turcos continuarão atirando contra as posições curdas em Afrin, no norte da Síria. 

"Nossas forças armadas, espero, vão resolver em breve o problema de Afrin. A operação pode começar em qualquer momento", acrescentou líder turco.

A chancelaria síria chamou estas ações de agressão aberta contra a soberania e integridade do país.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247