Turquia pede renúncia de Kadafi

Premi turco, Recep Erdogan, sugere que coronel lbio busque asilo e evite mais derramamento de sangue

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, aconselhou nesta quarta-feira o governante líbio, Muamar Kadafi, a deixar o poder "imediatamente" e sair do país. "Nós desejamos que o líder líbio se retire da Líbia e ceda o poder imediatamente - por ele e para o futuro de seu país - sem causar mais derramamento de sangue, lágrimas e destruição", afirmou.

A saída de Kadafi tornou-se "inevitável", disse Erdogan, acrescentando que o líder líbio "deve tomar seu histórico passo em nome do futuro da Líbia, da integridade territorial e da paz". Foi a primeira vez que a Turquia, único membro de maioria muçulmana da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e importante ator regional, pediu publicamente que Kadafi deixe o poder.

Erdogan disse que já enviou a mesma mensagem em contatos com o governo de Trípoli. "Infelizmente, Muamar Kadafi ignorou nosso conselho e optou pelo derramamento de sangue, pela opressão e por atacar seu próprio povo", disse o líder turco. Kadafi "deve devolver o poder a seus legítimos donos: o povo líbio. A Líbia não é propriedade de um único homem ou de uma família", acrescentou.

Falando à oposição líbia, sediada em Benghazi, Erdogan disse: "É vital que sua luta, seu sofrimento, resulte em uma saída que atenda a todo o povo líbio". Os comentários foram feitos depois da Turquia fechar sua embaixada em Trípoli, ontem, após ataques no fim de semana a missões diplomáticas ocidentais na capital líbia. As informações são da Dow Jones.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email