Ucrânia: cerca de 200 mil vão às ruas pela oposição

Manifestantes estão concentrados na Praça da Independência, em Kiev, capital da Ucrânia, em resposta ao apelo da oposição para uma manifestação contra o presidente Viktor Yanukovich e sua decisão de privilegiar aproximação com a Rússia em detrimento da integração europeia; com bandeiras e cachecóis com as cores da Ucrânia e da União Europeia, os manifestantes começaram a concentração cedo, apesar da baixa temperatura

Manifestantes estão concentrados na Praça da Independência, em Kiev, capital da Ucrânia, em resposta ao apelo da oposição para uma manifestação contra o presidente Viktor Yanukovich e sua decisão de privilegiar aproximação com a Rússia em detrimento da integração europeia; com bandeiras e cachecóis com as cores da Ucrânia e da União Europeia, os manifestantes começaram a concentração cedo, apesar da baixa temperatura
Manifestantes estão concentrados na Praça da Independência, em Kiev, capital da Ucrânia, em resposta ao apelo da oposição para uma manifestação contra o presidente Viktor Yanukovich e sua decisão de privilegiar aproximação com a Rússia em detrimento da integração europeia; com bandeiras e cachecóis com as cores da Ucrânia e da União Europeia, os manifestantes começaram a concentração cedo, apesar da baixa temperatura (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil *

Brasília – Cerca de 200 mil ucranianos estão concentrados hoje (15) na Praça da Independência, em Kiev, capital da Ucrânia, em resposta ao apelo da oposição para uma manifestação contra o presidente Viktor Yanukovich e a sua decisão de privilegiar uma aproximação com a Rússia em detrimento da integração europeia. Com bandeiras e cachecóis com as cores da Ucrânia e da União Europeia, os manifestantes começaram a concentração desde cedo, apesar da baixa temperatura.

Esta é a terceira manifestação depois de nos dois últimos domingos centenas de milhares de ucranianos terem se reunido para protestar contra a recusa do presidente em assinar um acordo comercial com a União Europeia e as suas tentativas de reaproximação com a Rússia. A oposição ucraniana vem organizando manifestações desde o final de novembro.

Os manifestantes têm pedido a demissão de Yanukovich e derrubaram a estátua de Vladimir Lenin, o líder da Revolução Russa de 1917, em protesto no último domingo (8). De acordo com um porta-voz da polícia ucraniana, a estátua de Lenin foi derrubada por manifestantes com o rosto coberto, que empunhavam bandeiras do Partido Ultranacionalista Svoboda (Liberdade).

*Com informações da Agência Lusa

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247