Ucrânia diz que identificou 900 civis mortos na região de Kiev

O chefe da polícia ucraniana, Andriy Nebytov, afirmou que, na cidade de Bucha, por exemplo, foram encontradas duas valas comuns

www.brasil247.com - Cidade de Bucha, Ucrânia
Cidade de Bucha, Ucrânia (Foto: Reprodução)


Agência EFE - As autoridades da Ucrânia já identificaram 900 civis mortos durante a ocupação russa na região de Kiev, dos quais 350 na cidade de Bucha, segundo informou nesta sexta-feira o chefe da polícia local, Andriy Nebytov.

"Hoje atingimos a cifra de 900 civis mortos. Ressalto que são civis cujos corpos encontramos e entregamos para exame forense, para exame detalhado. Todas essas pessoas morreram nas mãos do Exército russo", disse Nebytov em entrevista coletiva na capital ucraniana, segundo a agência Ukrinform.

"O maior número de vítimas foi encontrado em Bucha, mais de 350 corpos", detalhou ele, acrescentando que "um número significativamente menor” de vítimas foi descoberto nos distritos de Vyshgorod e Brovary.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nebytov declarou ainda que o trabalho para remover os escombros em Makariv e Borodianka continua, razão pela qual ressaltou que o número de mortos pode ser maior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Temos certeza de que ainda há corpos sob os escombros", lamentou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em relação a Bucha, esclareceu que foram encontradas duas valas comuns na cidade. Segundo o chefe de polícia, um homem que trabalhava nos serviços públicos antes da invasão ficou na cidade e pediu aos soldados russos que lhe permitissem retirar os corpos das ruas.

“Ele os enterrou em duas covas. Na primeira foram 40 pessoas e na segunda, 57. E já recuperamos 40 corpos. Quero lembrar que um policial nosso estava lá. Ele era um oficial de investigação criminal e também foi baleado por armas pequenas", declarou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo Nebytov, a maioria dos corpos foi analisada pela polícia, que descobriu que 95% das pessoas foram baleadas por rifles de precisão ou armas pequenas.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email