Ultraconservadores do Islã reivindicam vitória no Egito

Partidos islamitas ultraconservadores planejam aumentar a presso para impor leis religiosas no pas, aps reivindicarem uma surpreendente vitria na primeira etapa das eleies

www.brasil247.com - Ultraconservadores do Islã reivindicam vitória no Egito
Ultraconservadores do Islã reivindicam vitória no Egito (Foto: MOHAMED ABD EL GHANY/REUTERS)


247, com informações da Agência Estado e Brasil – Os partidos islamitas ultraconservadores do Egito planejam aumentar a pressão para impor leis religiosas no país, após reivindicarem uma surpreendente vitória na primeira etapa das eleições parlamentares, em nove das 27 províncias do país. O partido Nour, dos salafistas, uma corrente ultraconservadora do Islã, calcula que obteve 30% dos votos, disse o porta-voz do partido, Yousseri Hamad. O Partido Nour parecia liderar na província de Kafr el-Sheik, no Delta do Nilo, região conhecida pelas altas taxas de analfabetismo e pobreza, e até na metrópole mediterrânea de Alexandria, onde os salafistas são fortes.

Nas eleições da segunda-feira e terça-feira desta semana, os egípcios votaram em nove províncias. O sufrágio determinará a escolha de deputados para 30% das 498 cadeiras do Parlamento. A eleição ocorrerá em mais duas etapas, com final em janeiro, nas outras 18 províncias do Egito. Deputados para as outras 10 cadeiras do Parlamento serão escolhidos pela junta militar que governa o país.

Os resultados oficiais serão revelados em 13 de janeiro de 2012. Depois, ocorrerá a eleição para o Conselho Consultivo, no período de 29 de janeiro a 11 de março. O futuro Parlamento será o responsável pela elaboração da nova Constituição. A previsão é que até junho de 2012 ocorram as eleições presidenciais.

No Egito, os eleitores escolhem os 444 parlamentares que formam a Assembleia Popular. No país, o Parlamento é unicameral, formado por 454 membros, mas dez são escolhidos pelo presidente da República. Além da Assembleia Nacional, há no Egito o Conselho Consultivo (Shuria) – formado por 264 integrantes, dos quais 176 são eleitos por intermédio do voto popular e 88, nomeados pelo presidente.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email