Vargas Llosa condena culto a Assange

Escritor peruano argumenta que o reverso da liberdade de expressão deve ser a legalidade e diz que, sem a confidencialidade, o terrorismo estaria mais forte

 Vargas Llosa condena culto a Assange
Vargas Llosa condena culto a Assange (Foto: Reuters)

247 – Em artigo publicado no Estado de S. Paulo, o escritor peruano Mario Vargas Llosa condena o culto ao fundador do Wikileaks, Julian Assange, que está asilado na embaixada do Equador, em Londres. Diz Vargas Llosa que a liberdade de expressão não pode existir sem a legalidade e que o risco do fim da confidencialidade é a anarquia. Leia:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247