Vencedor das primárias na Argentina defende Lula e chama Bolsonaro de racista e misógino

Alberto Fernández, vencedor das primárias eleitorais na Argentina, respondeu às críticas de Jair Bolsonaro. Em entrevista ao programa de TV argentino Corea del Centro, Fernández disse que o presidente brasileiro é um "um racista, um misógino e um violento que é a favor da tortura". O argentino ainda defendeu Lula e afirmou que gostaria de dizer a Bolsonaro que "Lula deveria estar livre para poder concorrer a uma eleição com ele".

Alberto Fernandez
Alberto Fernandez (Foto: Reuters)

247 - Alberto Fernández, vencedor das primárias eleitorais na Argentina, respondeu às críticas de Jair Bolsonaro. Em entrevista ao programa de TV argentino Corea del Centro, Fernández disse que o presidente brasileiro é um "um racista, um misógino e um violento que é a favor da tortura". O argentino ainda defendeu Lula e afirmou que gostaria de dizer a Bolsonaro que "Lula deveria estar livre para poder concorrer a uma eleição com ele". 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "Fernández citou ainda o ministro da Justiça, Sergio Moro: 'como posso acreditar na sentença de um juiz que depois vira ministro do candidato que era rival de Lula?'."

A matéria relembra que "o argentino visitou no início da julho o ex-presidente brasileiro na prisão em Curitiba. O petista é um aliado histórico dos kirchneristas."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247