Venezuela apreende 3 lanchas da Marinha da Colômbia em seu território

O achado se deu ainda pela madrugada de ontem (9) nas margens do rio Orinoco no sul. No momento, as lanchas se encontram em poder dos militares venezuelanos

(Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik – Militares da Guarda Nacional Bolivariana da Venezuela apreenderam no rio Orinoco, no estado de Bolívar, lanchas armadas com emblemas da Marinha colombiana.

As embarcações foram encontradas durante uma patrulha de militares venezuelanos no município de Cedeño, no contexto da operação Escudo Bolivariano.

As três lanchas são do modelo Boston Wheeler e foram encontradas em estado de abandono sem nenhum tripulante e com metralhadoras de calibre .50 e M60, comunicou o Ministério da Defesa venezuelano.

O achado se deu ainda pela madrugada de ontem (9) nas margens do rio Orinoco no sul. No momento, as lanchas se encontram em poder dos militares venezuelanos.

'Correnteza forte'

Por sua vez, a Marinha colombiana emitiu um comunicado em seu Twitter dizendo que as lanchas estavam na orla do rio Meta, mas que a correnteza local acabou por as arrastar até o território venezuelano.

De acordo com fatos sob investigação, três embarcações da Instituição [Marinha da Colômbia] que se encontravam em um Posto de Controle Fluvial amarrados na margem do rio Meta, em Vichada, foram arrastados pela corrente até o território venezuelano.

Prisões

Para além disso, o presidente venezuelano Nicolás Maduro anunciou ainda ontem a captura de outros três supostos mercenários implicados em uma tentativa de invasão do território venezuelano por via marítima no estado de La Guaira uma semana atrás.

"Devo informar que hoje capturamos mais três mercenários, foram capturados pelo grupo de comando marítimo número 82", afirmou o presidente em cadeia televisiva, publicou o portal Minuto30.com.

Na ocasião, foram interceptadas lanchas com homens armados supostamente vindas do território colombiano.

Entre os homens armados estavam dois cidadãos americanos.

O grupo teria como objetivo "cometer assassinatos de líderes" do governo venezuelano, segundo o ministro da Justiça do país, Néstor Reverol.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247