Venezuela diz que está mantendo diálogo com EUA, apesar de divergências

O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, informou neste sábado (16) que os governos da Venezuela e dos Estados Unidos mantêm um diálogo aberto, apesar das "profundas diferenças" políticas entre ambos os países; "Foram feitas duas reuniões em que as duas partes se escutaram, houve momentos de tensão, há diferenças profundas mas ao mesmo tempo há preocupações compartilhadas e oxalá possamos ir construindo neste diálogo, propôs o Departamento de Estado", indicou Arreaza durante uma entrevista à Telesur

Venezuela diz que está mantendo diálogo com EUA, apesar de divergências
Venezuela diz que está mantendo diálogo com EUA, apesar de divergências

247, com AVN - O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, informou neste sábado (16) que os governos da Venezuela e dos Estados Unidos mantêm um diálogo aberto, apesar das "profundas diferenças" políticas entre ambos os países.

"Foram feitas duas reuniões em que as duas partes se escutaram, houve momentos de tensão, há diferenças profundas mas ao mesmo tempo há preocupações compartilhadas e oxalá possamos ir construindo neste diálogo, propôs o Departamento de Estado", indicou Arreaza durante uma entrevista à Telesur.

Arreaza indicou que a Venezuela seguirá exercendo suas funções na OEA até que se cumpra o prazo marcado para abandonar o organismo por iniciativa própria.

"Nós não podemos silenciar a voz da Venezuela na Organização dos Estados Americanos até 27 de abril, até lá ninguém nos tira, ninguém nos expulsa da OEA, ninguém nos suspende, nós próprios decidimos sair da OEA em 27 de abril", disse.

O chanceler venezuelano apontou também que o grupo de países criado pela ONU na quinta-feira passada (14) surge para defender os princípios da Carta Democrática do organismo, assim como a rejeição às ações de ingerência por parte do imperialismo norte-americano.

"O grupo foi criado para defender a Carta das Nações Unidas, os princípios fundamentais do direito internacional, para defender a paz, para defender o direito dos povos de tomar suas próprias decisões, a autodeterminação dos povos, para defender e respeitar a soberania, a igualdade entre os Estados nacionais", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247