Venezuela diz que EUA invadiram espaço aéreo do país 78 vezes este ano

Ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, afirmou que um relatório da Força Aérea mostra que, entre janeiro e julho desse ano, os Estados Unidos invadiram o espaço aéreo venezuelano 78 vezes

Avião norte-americano é interceptado por caça Su-30 venezuelano.
Avião norte-americano é interceptado por caça Su-30 venezuelano. (Foto: CC0 / Departamento de Defesa dos Estados Unidos)

Fania Rodrigues, Brasil de Fato - O ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, afirmou que um avião dos Estados Unidos invadiu o espaço aéreo da Venezuela e a zona de segurança do aeroporto internacional Simón Bolívar, no município de Marquetía, na grande Caracas. A invasão teria ocorrido na última sexta-feira (19).

Segundo Rodríguez, um relatório da Força Aérea mostra que, entre janeiro e julho desse ano, os Estados Unidos invadiram o espaço aéreo venezuelano 78 vezes. Em fevereiro foram 16 voos irregulares; em março, 24. Esses foram os meses em que mais teriam registrado eventos dessa natureza.

"O avião espião dos Estados Unidos entrou no espaço aéreo da Venezuela às 9h52. A partir desse momento, começaram os protocolos de checagem. Às 11h30 a aeronave ingressou na região de voos de Marquetía. Se prosseguiu com as instruções, pedindo à aeronave para deixar essa região, pois colocava em risco os planos de voo do aeroporto”, explicou o ministro, sobre a invasão de sexta-feira.

Na guerra de informações, o Comando Sul do exército dos Estados Unidos divulgou um comunicado no domingo (21) afirmando que um avião caça venezuelano de fabricação russa "seguiu de forma agressiva" uma aeronave de reconhecimento das Forças Armadas americanas, que estaria em espaço aéreo internacional.

"Um Su-30 Flanker da Venezuela seguiu de forma agressiva a aeronave americana EP-3 a uma distância insegura em 19 de julho, colocando em perigo a tripulação e a aeronave", afirmou o Comando Sul.

Por sua vez, o ministro da Comunicação apresentou um mapa aéreo apontando onde o avião dos EUA sobrevoou o território venezuelano, enquanto o ministério da Defesa divulgou a comunicação entre o avião caça venezuelano e com a torre de controle do aeroporto.

Em nota, a Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) destacou que os procedimentos legais e técnicos foram seguidos.

“As tentativas de comunicação foram infrutíferas, realizando posteriormente procedimentos de persuasão e devido a esta situação, o avião mudou seu rumo e foi escoltado até sua saída da região de informação do voo”.

O comunicado rechaçou a incursão da aeronave. “A FANB rechaça firmemente este tipo de provocação por parte dos Estados Unidos da América do Norte e estará alerta para continuar zelando pela tranquilidade do povo venezuelano, que decidiu ser livre, independente e soberano”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247