Venezuela diz que permanecerá firme diante dos ataques dos EUA

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, denunciou que os EUA, juntamente com setores da direita venezuelana, esperam que a maioria dos venezuelanos ceda à pressão. Mas o país vai se manter firme, afirmou

Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza
Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro das Relações Exteriores Jorge Arreaza descreveu como absurdo que o governo Trump espere ver o povo venezuelano ajoelhado diante de Washington.

Arreaza disse neste domingo (12) que as sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos (EUA) sugerem que o povo se ajoelhe diante das reivindicações da nação norte-americana.

Arreaza descreveu como absurdo que o governo Donald Trump espere ver o povo venezuelano ajoelhado diante de Washington para "restaurar a plutocracia"; "Sanções são um crime", denunciou.

Recentemente, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela assegurou que as agressões dos EUA contra a nação bolivariana têm o objetivo político de forçar uma mudança de governo. 

Segundo Arreaza, esses ataques só podem ser superados com o multilateralismo.

A Venezuela apresentou uma queixa no Tribunal Penal Internacional (TPI) pelas medidas coercitivas impostas pelos Estados Unidos desde 2014, quando foi assinada a primeira ordem executiva assinada por Barack Obama e exacerbada por Donald Trump.

O governo venezuelano destacou que as medidas coercitivas dos EUA geraram perdas milionárias para o país sul-americano por mais de 130 bilhões de dólares, informa a Telesul.
 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email