Venezuela eleva salário mínimo em 66,66% para cerca de US$ 3,7 por mês

O aumento se soma a um aumento de 33,33% no bônus de alimentação, a 200.000 bolívares

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

CARACAS (Reuters) - O governo venezuelano elevou o salário mínimo para 250.000 bolívares por mês, cerca de 3,71 dólares, na taxa de câmbio oficial vigente de uma economia que há dois anos sofre com uma hiperinflação que destrói o valor da moeda local.

O aumento de 66,66% está em vigor desde 1º de janeiro e se soma a um aumento de 33,33% no bônus de alimentação, a 200.000 bolívares.

O ex-ministro e atual membro da Assembleia Nacional Constituinte Francisco Torrealba postou no Twitter os decretos presidenciais publicados no diário oficial de 9 de janeiro de 2020.

O novo salário é suficiente para comprar uma caixa de ovos e cerca de 100 gramas de queijo branco fresco, ou um pouco mais de um 1 quilo de carne.

A inflação anualizada da Venezuela para novembro foi de 13.476%, segundo dados do Congresso. O último relatório do Banco Central em setembro de 2019 mostrou um aumento acumulado de 4.679,5% nos preços.

A oposição e analistas acusam o governo do presidente Nicolás Maduro de ser o responsável pela pior crise econômica da história do país, que tem as maiores reservas de petróleo do mundo. O líder esquerdista atribui os males da economia às sanções dos Estados Unidos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247