Venezuela pede convocação do Conselho Presidencial

Segundo o presidente venezuelano, a reunião foi pedida para expor, perante o Conselho Presidencial da Unasul, os ataques e a violência de pequenos grupos que estão prejudicando a sociedade e impondo uma situação política que o país vai superando com consciência; "Amamos a paz", disse Maduro

Segundo o presidente venezuelano, a reunião foi pedida para expor, perante o Conselho Presidencial da Unasul, os ataques e a violência de pequenos grupos que estão prejudicando a sociedade e impondo uma situação política que o país vai superando com consciência; "Amamos a paz", disse Maduro
Segundo o presidente venezuelano, a reunião foi pedida para expor, perante o Conselho Presidencial da Unasul, os ataques e a violência de pequenos grupos que estão prejudicando a sociedade e impondo uma situação política que o país vai superando com consciência; "Amamos a paz", disse Maduro (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

*Da Agência Brasil
O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, pediu nessa quinta-feira (6) à União de Nações Sul-Americanas (Unasul) que convoque o Conselho Presidencial para que Caracas possa expor a situação atual do país.

Segundo Maduro, a reunião foi pedida para expor, perante o Conselho Presidencial da Unasul, os ataques e a violência de pequenos grupos que estão prejudicando a a sociedade e impondo uma situação política que o país vai superando com consciência. "Amamos a paz", disse Maduro.

O pedido do presidente venezuelano foi feito em Caracas, durante reunião com o presidente do Suriname e da Unasul, Desi Bouterse, que visitou a Venezuela para participar das cerimônias em homenagem ao primeiro ano da morte de Hugo Chávez.

Durante o encontro, explicou Maduro, eles passaram em revista "a relação bilateral, no quadro dos acordos de cooperação econômica, energética, cultural, social e das excelentes relações políticas, diplomáticas, de irmandade e de respeito" que a Venezuela tem mantido com o Suriname e, particularmente, com o seu presidente.

Esta é a segunda vez que o governo venezuelano pede que seja convocada uma reunião da Unasul para debater a crise.

Em 27 de fevereiro deste ano, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Elías Jaua, anunciou ter solicitado à Unasul a realização de uma reunião extraordinária para discutir a situação no país. Há três semanas, são registradas diariamente manifestações em várias localidades, incluindo atos pacíficos e de violência, que deixaram pelo menos 21 mortos, centenas de feridos e mais de 1.000 detidos.

Segundo o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa, pelo menos 89 jornalistas foram agredidos e roubados.

Os protestos começaram em 12 de fevereiro, com uma marcha pacífica de estudantes contra a insegurança, mas intensificaram-se no mesmo dia, quando confrontos entre manifestantes, forças de ordem e grupos armados, causaram a morte de três pessoas.

*Com informações da Agência Lusa

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email