Venezuela pedirá à Espanha extradição de pessoa envolvida em ataque a Maduro

"Vamos solicitar legalmente a extradição da pessoa que estava diretamente comandando a partir da Espanha as operações para proteger os terroristas depois do atentado", afirmou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Venezuela pedirá à Espanha extradição de pessoa envolvida em ataque a Maduro
Venezuela pedirá à Espanha extradição de pessoa envolvida em ataque a Maduro (Foto: Marco Bello - Reuters)

Agência EFE - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta segunda-feira que pedirá à Espanha a extradição de uma pessoa que estaria envolvida no ataque contra ele durante um comício no último dia 4 de agosto.

"Vamos solicitar legalmente a extradição da pessoa que estava diretamente comandando a partir da Espanha as operações para proteger os terroristas depois do atentado", disse Maduro em um discurso transmitido em rede nacional de rádio e televisão.

Maduro também informou que 28 envolvidos no ataque já foram presos pelas autoridades do país e atacou os governos de Colômbia, Chile e México de terem participação no atentado contra sua vida.

O ministro de Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, disse ontem que as embaixadas dos três países deveriam explicar porque Henryberth Emmanuel Rivas Vivas, preso no último sábado, mencionou os três governos ao confessar participação no caso.

Além disso, Vivas disse ter tido contato com uma pessoa que estava na Espanha e teria o orientado a ir até a embaixada do Chile em Caracas para que fosse ajudado a sair do país. O esquema também envolveria as embaixadas de Colômbia e México, segundo o depoimento.

Maduro voltou a exibir as gravações hoje e acusou mais uma vez a extrema direita da Venezuela de ser responsável pelo ataque.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247