Venezuela transforma prisão em Universidade de Ciências Políticas Hugo Chávez

A penitenciária de Yare, localizada no estado de Miranda, na Venezuela, será transformada na Universidade de Ciências Políticas Hugo Chávez. O governador do estado, Héctor Rodríguez, anunciou a proposta na última segunda-feira (26/03), data em que se comemorou 24 anos desde que Chávez deixou a prisão em 1994.  "Propus ao presidente Nicolás Maduro que se inicie um processo de transferência dos 2.100 detentos na prisão de Yare a outros centros penitenciários que temos em Miranda", afirmou Rodríguez

Venezuela transforma prisão em Universidade de Ciências Políticas Hugo Chávez
Venezuela transforma prisão em Universidade de Ciências Políticas Hugo Chávez (Foto: JUAN BARRETO)

Do Opera Mundi A penitenciária de Yare, localizada no estado de Miranda, na Venezuela, será transformada na Universidade de Ciências Políticas Hugo Chávez. O governador do estado, Héctor Rodríguez, anunciou a proposta na última segunda-feira (26/03), data em que se comemorou 24 anos desde que Chávez deixou a prisão em 1994.  "Propus ao presidente Nicolás Maduro que se inicie um processo de transferência dos 2.100 detentos na prisão de Yare a outros centros penitenciários que temos em Miranda", afirmou Rodríguez. 

O governador ainda disse que "o objetivo é que, quando completarem 30 anos da saída de Chávez da prisão [2022], as instalações se convertam na Universidade de Ciências Políticas Hugo Chávez".

Segundo Rodríguez, a proposta é que a universidade "gere pensamento internacional, econômico, o pensamento popular das comunas, do amor e do pensamento político de Chávez".

A iniciativa, prevista para se concluir em quantro anos, será desenvolvida pelo Governo do Estado de Miranda em prceria com o Ministério de Serviços Penitenciários e o Ministério de Educação Universitária, Ciência e Tecnologia.

* Com AVN

… temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247