Vetado no Brasil, Tacla Duran aponta caminhos da corrupção no Peru

O advogado Rodrigo tacla Duran, que denunciou esquema de delações premiadas da operação Lava Jato, prestou depoimento à Justiça do Peru sobre os atos de corrupção da Odebrecht no país vizinho; Tacla Durán é testemunha-chave no processo que investiga o uso da Banca Privada de Andorra para o pagamento de propina e lavagem de dinheiro

O advogado Rodrigo tacla Duran, que denunciou esquema de delações premiadas da operação Lava Jato, prestou depoimento à Justiça do Peru sobre os atos de corrupção da Odebrecht no país vizinho; Tacla Durán é testemunha-chave no processo que investiga o uso da Banca Privada de Andorra para o pagamento de propina e lavagem de dinheiro
O advogado Rodrigo tacla Duran, que denunciou esquema de delações premiadas da operação Lava Jato, prestou depoimento à Justiça do Peru sobre os atos de corrupção da Odebrecht no país vizinho; Tacla Durán é testemunha-chave no processo que investiga o uso da Banca Privada de Andorra para o pagamento de propina e lavagem de dinheiro (Foto: Aquiles Lins)

Do DCM - O jornal peruano Gestión informa que a procuradora Silvana Carrión tomou o depoimento do advogado Rodrigo Tacla Durán em Madri, no dia 9 de maio, sobre o esquema de corrupção da Odebrecht. Segundo a publicação, Talca Durán é testemunha-chave  no processo que investiga o uso da Banca Privada de Andorra para o pagamento de propina e lavagem de dinheiro.

Mais uma vez, a pergunta: Se Rodrigo Tacla Durán é fundamental na investigação em países latino-americanos como o Peru, onde a Odebrecht atuou, por que o juiz Sergio Moro resiste a tomar o depoimento dele, como já requereu a defesa do ex-presidente Lula?

Será em razão do fato de que, além da Odebrecht, Tacla Durán tenha informações sobre o advogado Carlos Zucolotto Júnior, padrinho de casamento de Moro?

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247