Mundo

Veterano nazista ucraniano Hunka e família se escondem após escândalo no parlamento canadense

Yaroslav Hunka, um ex-voluntário de 98 anos da 14ª Divisão de Granadeiros da Waffen SS, foi convidado ao parlamento canadense e elogiado como um "herói"

Imagem Thumbnail
Justin Trudeau e Volodymyr Zelensky aplaudem ex-soldado nazista Yaroslav Hunka (Foto: Reprodução/Independent)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

(Sputnik) - O veterano nazista ucraniano Yaroslav Hunka e sua família estão se escondendo em meio a um escândalo no parlamento canadense, informou o canal de televisão CBC, citando a amiga da família Barb Bonenfant.

"Com medo de mostrar seus rostos", disse Bonenfant. Ela disse que não sabia que Hunka havia sido um homem da SS.

Em 22 de setembro, Hunka, um ex-voluntário de 98 anos da 14ª Divisão de Granadeiros da Waffen SS, uma unidade militar nazista declarada organização criminosa durante os julgamentos de Nuremberg em 1946, foi convidado ao parlamento canadense pelo presidente Anthony Rota e elogiado como um "herói" que lutou contra os russos na Segunda Guerra Mundial. Rota renunciou após a repercussão que seguiu a exposição do papel de Hunka na notória SS.

A homenagem a um veterano nazista provocou protestos da Rússia e da Polônia, com altos funcionários sugerindo que Hunka deveria ser extraditado para enfrentar a justiça em um tribunal. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, insistiu que os crimes de Hunka não têm prescrição.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO