Vice-presidente do Equador será processado em caso de corrupção da Odebrecht

Vice-presidente do Equador, Jorge Glas, será processado por associação ilícita no esquema de subornos da empresa de construção brasileira Odebrecht; Glas, que de acordo com os promotores recebeu cerca de US$ 13,5 milhões em subornos de Odebrecht por meio de seu tio Ricardo Rivera, está em prisão preventiva desde outubro

Jorge Glas, Vicepresidente de la República del Ecuador y miembro del partido Alianza País, junto a Alexis Mera(i.) 
Jorge Glas, Vicepresidente de la República del Ecuador y miembro del partido Alianza País, junto a Alexis Mera(i.)  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O vice-presidente do Equador, Jorge Glas, será processado por associação ilícita no esquema de subornos da empresa de construção brasileira Odebrecht, decidiu na terça-feira um juiz local.

Glas, que de acordo com os promotores recebeu cerca de 13,5 milhões de dólares em subornos de Odebrecht por meio de seu tio Ricardo Rivera, está em prisão preventiva desde outubro.

A promotoria também acusou 12 outras pessoas, incluindo Rivera e ex-controlador Carlos Pólit, de participar do esquema de pagamento de subornos que a empresa brasileira fez para conquistar cinco contratos no Equador.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247