Vitorioso nas primárias argentinas diz que Lula é inocente e que Bolsonaro é uma mácula para o Brasil

O candidato progressista à presidência da Argentina, Alberto Fernández, visitou Lula já durante a campanha e declarou: "Acredito na inocência dele e ele tem todo o direito de estar em liberdade e de se defender". Segundo ele, a condenação de Lula "é uma mácula ao estado de direito. Fico preocupado com o fato de que isso ocorra neste continente"

Alberto Fernández
Alberto Fernández (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - O candidato progressista à presidência da Argentina, Alberto Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como vice, é um dos principais defensores da liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na América do Sul.

Fernández visitou Lula já durante a campanha, em julho, e declarou ao sair:

"Esse governo está criando uma mácula muito forte para o Brasil. Acredito na inocência dele e ele tem todo o direito de estar em liberdade e de se defender. [a condenação de Lula]", afirmou. 

"É uma mácula ao estado de direito. Fico preocupado com o fato de que isso ocorra neste continente. Como sou um homem comprometido com o estado de direito, vou estar ao lado de Lula o tempo necessário, até que a Justiça entenda que há de se respeitar as garantias de todos cidadãos e também a de Lula", acrescentou.

De acordo com as estatísticas, a chapa estava com cerca de 47% da votação (cerca de 90% das urnas apuradas) e o grupo conservador de direita liderado pelo presidente argentino, Mauricio Macri tinha 32%. O primeiro turno das eleições gerais está marcado para 27 de outubro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247