Washington acusa Pequim de praticar ‘bullying' no mar do Sul da China

EUA exigiram que China parasse com "bullying" no mar do Sul da China, e expressaram preocupação com relatos de supostas "ações provocativas" de Pequim, noticiou mídia

Mar do Sul da China
Mar do Sul da China (Foto: Sputnik/AFP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Segundo a Reuters, citando três fontes de segurança regional, o navio de pesquisa do governo chinês Haiyang Dizhi 8 estava seguindo de perto um navio de exploração operado pela companhia petrolífera estatal da Malásia, Petronas, na área.

Esse mesmo navio, que no ano passado entrou na zona econômica exclusiva reivindicada pelo Vietnã para um levantamento suspeito de exploração petrolífera em grandes extensões, foi visto recentemente pela costa vietnamita.

"Os Estados Unidos estão preocupados com os relatos de repetidas ações provocativas da China visando o desenvolvimento offshore de petróleo e gás de outros países requerentes", declarou o Departamento de Estado dos EUA sobre a presença de navio chinês nas águas malaias.

"Nesse caso, [a China] deveria cessar seu comportamento de bullying e abster-se de se envolver nesse tipo de atividade provocadora e desestabilizadora", acrescentou o departamento norte-americano.

Além do mais, o departamento norte-americano alertou que as ações da China ameaçam a segurança energética regional e minam o livre e aberto mercado de energia no Indo-Pacífico.

Anteriormente, quando o navio Haiyang Dizhi 8 encontrava-se na costa do Vietnã, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês afirmou que o navio estava envolvido em atividades normais e acusou as autoridades americanas de difamar Pequim.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247