Xi diz que a questão Palestina continua sendo a principal na região do Oriente Médio

O presidente chinês, Xi Jinping, disse nesta segunda-feira que a questão da Palestina sempre foi a questão central na região do Oriente Médio e que a China apóia a "solução de dois Estados" como o rumo correto

Xi Jinping
Xi Jinping (Foto: Xinhua)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente Xi Jinping, também primeiro-secretário do Partido Comunista da China, disse na segunda-feira (20) que a posição correta sobre a questão palestina é a defesa da "solução de dois Estados", informa a Xinhua

As declarações do presidente chinês foram feitas durante conversa telefônica com o presidente palestino, Mahmoud Abbas. 

Xi expressou, em nome do governo e do povo chinês, expressou firme apoio ao governo e ao povo palestino em sua luta contra a epidemia da Covid-19. Desde o início do surto, a China forneceu vários lotes de suprimentos e enviou especialistas médicos à Palestina, organizou videoconferências entre especialistas médicos chineses e palestinos, e ofereceu assistência antiepidêmica aos refugiados palestinos, lembrou Xi.

O lado chinês continuará compartilhando sua experiência com a Palestina sem reservas e fazendo o possível para fornecer suporte material e técnico, destacou Xi, acrescentando que seu país, de acordo com as necessidades da Palestina, continuará implementando os projetos que favorecem o progresso da economia palestina e a melhora do sustento das pessoas, a fim de trazer mais e melhores benefícios para o povo palestino.

O presidente chinês destacou que a China e a Palestina são bons irmãos, bons amigos e bons parceiros, e que os dois lados sempre se confiaram firmemente e se apoiaram em questões relacionadas aos seus respectivos interesses essenciais e preocupações principais.

A China está pronta para trabalhar com a Palestina e outros países para fortalecer a cooperação, apoiar o multilateralismo e promover conjuntamente a construção de uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade, apontou o presidente chinês.

Xi enfatizou que a questão da Palestina, que sempre foi o assunto de núcleo no Oriente Médio, diz respeito à paz e estabilidade regional, à imparcialidade e justiça internacional, bem como à consciência e credibilidade humana, dizendo que a posição da China sobre a questão da Palestina é consistente e clara.

Segundo ele, a China apoia firmemente as demandas justas da Palestina e os esforços conducentes à resolução da questão da Palestina.

A China apoia a "solução de dois Estados" como o rumo correto e adere ao diálogo e negociações em pé de igualdade, observou Xi, acrescentando que a comunidade internacional deve tomar uma posição objetiva e justa e desenvolver esforços para promover a paz.

Xi também assinalou que a China está pronta para continuar fazendo contribuições ativas para uma solução abrangente, justa e duradoura da questão da Palestina o quanto antes.

Abbas disse que o lado palestino elogia as importantes realizações da China na luta contra o surto da Covid e agradece sinceramente à China por fornecer apoio e assistência oportuna e inestimável à Palestina em sua batalha contra a epidemia, informou a Xinhua.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247