Zelaya poderá voltar a Honduras

Com o acordo, o pas poderia ser reintegrado Organizao dos Estados Americanos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O presidente de Honduras, Porfírio Lobo, assinou hoje o Acordo de Cartagena das Índias, que estabelece as condições para a readmissão do país centro-americano à Organização dos Estados Americanos (OEA) e permite o retorno a Honduras do ex-presidente José Manuel Zelaya, informou a presidência hondurenha.

Além de informar a assinatura do documento, a presidência tornou público o texto do acordo, que será rubricado ainda hoje em cerimônia oficial na cidade colombiana de Cartagena. Zelaya confirmou que voltará a Honduras em 28 de maio.

Em seguida, Lobo viajará a Manágua, na Nicarágua, onde terá reuniões com os presidentes da Nicarágua, Daniel Ortega, de El Salvador, Mauricio Funes, e da Guatemala, Alvaro Colom, com os quais discutirá temas regionais como a segurança e também a volta de Honduras à OEA.

Na assinatura em Cartagena, foi anunciado o auxílio dos presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e da Venezuela, Hugo Chávez, os quais impulsionaram desde abril o processo de medição para resolver a crise política hondurenha, que começou após Zelaya ser derrubado por um golpe de Estado em junho de 2009.

Um comunicado da presidência hondurenha afirma que "com a assinatura deste acordo, o presidente (Lobo) cumpre com o mandato expressado pelo povo nas urnas em novembro de 2009, no sentido de obter a unidade e a reconciliação nacionais, para que vivamos em paz e tranquilidade".

O chamado Acordo de Cartagena também será assinado pelo chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, pela chanceler da Colômbia, María Holguín, e pelo presidente colombiano Santos como testemunha. A decisão de assinar o acordo foi tomada na noite de ontem, após quatro dias de intensas negociações.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email