A primeira semanal: "O mal deve ser cortado pela raiz"

Carta Capital condena Palocci e recomenda sua demisso presidente Dilma, mas no traz fatos novos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – “Quem, eu? Sim, ele mesmo, Antonio Palocci, pego em flagrante”. Eis os dizeres da capa da revista Carta Capital, publicada nesta sexta-feira. De todas as semanais, a publicação dirigida pelo jornalista Mino Carta é a mais alinhada com o Palácio do Planalto. E trouxe uma capa que condena o ministro da Casa Civil, num dia de grande expectativa em relação ao que outras publicações, como Veja, Época e Istoé, trarão neste fim de semana.

Internamente, a reportagem ganhou o título “E ele se ri do quê”. Eis algumas frases:

• “A recusa do ministro em fornecer mais explicações sobre sua evolução patrimonial é um escárnio. Bem como a blindagem operada pela base governista no Congresso e a bonomia da oposição.”

• “Em nota oficial, Palocci comparou seu caso ao de ex-ministros e integrantes do governo FHC, como se uma falha justificasse a outra”

• “A Projeto não só nasceu como prosperou nos anos em que Palocci retornou ao Congresso e relatou alguns dos temas mais importantes da agenda econômica do País, como a Lei de Falências, reivindicada pelo setor financeiro”

• “Para comprar os imóveis de R$ 7,5 milhões só com palestras e apresentações e Congressos, Palocci precisaria ter feito uma apresentação a cada três dias nos últimos quatro anos”

• “O que todo mundo deseja saber é quem são os clientes de Palocci. Ao escondê-los, o ministro demonstra mais fidelidade com suas relações privadas do que com a nação”

E o mais importante é a conclusão: “A sabedoria política recomendaria extirpar o mal pela raiz”. Ou seja: Carta Capital quer a demissão de Palocci.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email