Acuado, Marconi propõe a CPI das empreiteiras

Depois de ver expostas suas relações com o esquema Delta-Cachoeira, govenador de Goiás, Marconi Perillo, propõe agora uma investigação sobre a influência das grandes construtoras em todos os níveis: federal, estadual e municipal. Até que não seria má ideia...

Acuado, Marconi propõe a CPI das empreiteiras
Acuado, Marconi propõe a CPI das empreiteiras (Foto: Edição/247)

247 – O governador de Goiás, Marconi Perillo, sabe que é a bola da vez. Assim que o senador Demóstenes Torres vier a ser cassado (sem partido/GO), as atenções se voltarão contra ele, tamanha era a influência de Carlos Cachoeira em seu estado. Ciente de que pode até vir a sofrer um processo de impeachment, num estado onde a cada dia cresce o movimento #foramarconi, ele decidiu partir para o ataque. E, neste sábado, ao cumprir agenda na cidade de Catalão (GO), propôs algo que até não seria má ideia: uma CPI para investigar a influência das empreiteiras em todos os governos do Brasil. É a famosa estratégia daquele personagem de Chico Anysio, que dizia “Sou, mas quem não é”. Leia, abaixo, reportagem do Diário de Goiás:

A melhor estratégia de defesa é o ataque. Esta é a postura adotada pelo governador de Goiás, Marconi Perillo(PSDB) diante das informações que foram divulgadas sobre ele na Operação Monte Carlo. Em Catalão, hoje, Perillo deu um duro recado aos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Assembleia Legislativa de Goiás. Lá, antecipou, o quê será dito aos deputados quanto à tentativa de ampliação das investigações e revelou a estratégia.

Perillo declarou que vai  “propor uma ampla investigação da influência das empreiteiras com governadores, prefeitos e gestores de obras públicas, de todas as esferas, com a quebra de sigilo bancário de todos. Espero que minha sugestão seja acatada".

Em resumo, o governador deixa claro que vai colocar todos na vala comum. Aliás, deixa a entender que até os aliados serão investigados, pois tratou de todos os gestores de obras públicas e todos os prefeitos. Portanto, a proposta é polêmica e direciona a atenção da mídia e da opinião pública para todos os lados.

O governador disparou, ainda, que, justificando a defesa, que "só assim teremos um quadro real de quem é quem para que pessoas inocentes não continuem a ser atacadas em cima de ilações. Tem muita gente que só tem calo na língua, mas nenhum nas mãos”.

A manifestação de Perillo foi feita na manhã deste sábado, na cidade de Catalão.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247