Aécio promete não usar o mensalão em Minas

É uma decisão prudente, até porque o esquema nasceu com o PSDB mineiro e seu candidato à prefeitura de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, também ajudou Ciro Gomes a pagar dívidas de campanha de 2002 com recursos do valerioduto

Aécio promete não usar o mensalão em Minas
Aécio promete não usar o mensalão em Minas (Foto: Divulgação)

247 – Mensalão em Minas, não! Quem diz é o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que prefere deixar o tema de fora da campanha eleitoral de 2012. “Não vou trazer a questão do mensalão para a campanha. Nem acho que devemos trazer", disse Aécio. "O STF tem a partir de sua composição, toda capacidade de fazer um julgamento técnico, sem se submeter a qualquer tipo de pressão. É o papel do Supremo, julgar, absolver ou condenar", completou.

É uma decisão mais do que prudente. Primeiro, porque o mensalão nasceu na campanha de reeleição do então governador tucano Eduardo Azeredo, em 1998. Segundo porque, no esquema do PT, em 2002, o então secretário-executivo de Ciro Gomes, Marcio Lacerda, intermediou um encontro da produtora de Ciro com Valério, para que fossem quitadas dívidas de campanha de R$ 345 mil. Lacerda, que hoje é prefeito de Belo Horizonte e é o candidato de Aécio, poderia hoje ser um dos réus da Ação Penal 470.

"Eu tenho dito aos meus companheiros do PSDB: 'Vamos deixar que o Supremo (Tribunal Federal) cuide do mensalão, vamos cuidar das eleições'", enfatizou Aécio.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247