Agora é o PPS que acusa o PT de tentar censurar a PGR

Procuradoria Geral da República (PGR) criou conteúdo direcionado às crianças sobre o julgamento do mensalão, que desagradou aos petistas; o deputado Cândido Vaccarezza decidiu representar contra Roberto Gurgel no Conselho Nacional do Ministério Público; oposição diagnostica "veia autoritária"

Agora é o PPS que acusa o PT de tentar censurar a PGR
Agora é o PPS que acusa o PT de tentar censurar a PGR (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Assessoria do PPS - O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno, classificou como censura a tentativa do PT de proibir a divulgação, no site da Procuradoria Geral da República (PGR), de conteúdo direcionado às crianças sobre o julgamento do mensalão. O material, que explica em linguagem simples o caso, está disponível no site "Turminha do MPF", criado em 2009 com o objetivo de conversar, especialmente com crianças e adolescentes, sobre assuntos relacionados à atuação do Ministério Público Federal.

"Vira e mexe o PT vêm a público defender a censura. É uma veia autoritária inadmissível. Eles querem o quê? Impedir que as crianças tenham o direito a cidadania e possam entender o que está acontecendo no país. Nós, do PPS, apoiamos a iniciativa da Procuradoria Geral da República e repudiamos qualquer tentativa de censura", afirmou o líder do PPS, que vai pedir autorização ao órgão para veicular o material no site do partido e imprimi-lo para distribuição.

O deputado ressaltou ainda que, ao elaborar o material, a PGR nada mais fez do que seguir a risca o artigo 37 da Constituição Federal, que determina que "a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência".

PT vestiu a fantasia

Rubens ainda rebateu as alegações do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que acusou o Ministério Público de carnavalizar o julgamento do mensalão. "Eles fizeram um carnaval com o dinheiro público e agora acusam o MPF de carnavalização. Se não queriam carnaval, então, que lá atrás, não tivessem vestido a fantasia de quadrilheiros", disparou o líder do PPS.

Para o deputado, se o PT não concorda com a cartilha da PGR, que faça a sua. "Quem sabe uma cartilha negando o mensalão não ganhe o prêmio de melhor publicação infantil na categoria de ficção. E já aproveito para sugerir o nome do prêmio: Troféu Pinóquio", finalizou o líder.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email