Alckmin troca indexador para encarecer pedágios

Quando o IGPM era maior, as concessionrias, ligadas a grandes empreiteiras, reajustavam tarifas pelo IGPM; agora que o IPCA maior, elas tero o IPCA; So Paulo tem os pedgios mais caros do mundo

Alckmin troca indexador para encarecer pedágios
Alckmin troca indexador para encarecer pedágios (Foto: DIVULGAÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O motorista brasileiro que circula pelas estradas de São Paulo gasta tanto quanto um francês ou um norueguês de pedágio, mas com uma pequena diferença : nesses países, o trabalhador ganha até cinco vezes mais. Essa discrepância deve aumentar. O governo do Estado publicou ontem alterações nos contratos de concessão das rodovias. O novo indicador que será usado como base, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), está mais alto do que o antigo, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M).

A troca de índices foi anunciada em junho do ano passado, pois, segundo a Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), havia a necessidade de uniformizar os índices que regulam todas as concessões. O IGP-M acumulado dos últimos 12 meses na época do anúncio era de 8,64%, enquanto o IPCA era de 6,71%. No entanto, desde então, o IPCA subiu mais do que o outro indicador. Em dezembro, o acumulado anual do IPCA foi de 6,56% e o IGP-M, de 5,09%.

Ainda assim, a Agência de Transporte do Estado de São Paulo afirma que o objetivo da mudança é adotar "um fator de reajuste mais próximo da realidade dos usuários". Para reduzir os valores praticados, o governo estuda ainda a cobrança de pedágio por trecho percorrido da rodovia. O cálculo seria feito por antenas e chips instalados nos carros. O projeto-piloto será testado, ainda neste ano, na Rodovia Santos Dumont (SP-075).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email