Alves, vitorioso: "Minha família foi a mais perseguida"

Com 271 votos quando eram necessários 249 para vencer, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) tornou-se o novo presidente da Câmara dos Deputados; "A bancada do PT se manteve firme", discursou o líder do PT, Josué Guimarães, primeiro a saldar o eleito; Julio Delgado (PSB-MG) fez 165 votos, Rose de Freitas (PMDB-ES) marcou 47 e Chico Alencar (PSOL-RJ) conseguiu 11; chapa oficial foi eleita integralmente para a Mesa; PMDB passa a ter a presidência das duas casas legislativas

Alves, vitorioso: "Minha família foi a mais perseguida"
Alves, vitorioso: "Minha família foi a mais perseguida"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) elegeu-se, com 271 votos, presidente da Câmara dos Deputados. Houve alto comparecimento, com a presença de 496 parlamentares. Eram necessários 249 votos para que a solução fosse encerrada em primeiro turno a favor de um dos quatro candidatos. "Eu sei o medo que eu tive de superar para chegar aqui inteiro", disse ele, em discurso emocionado. "Minha família foi a mais cassada pela ditadura militar". Ele lembrou ter onze mandatos consecutivos, com a maior votação nas últimas eleições.

O líder do PT, Josué Guimarães, foi o primeiro a saldar o presidente eleito. "A bancada do PT se manteve firme", lembrou ele. O partido firmou aliança com o PMDB pela eleição de Alves. A chapa oficial, que obedeceu à proporcionalidade das representações na Câmara, foi eleita integralmente. O deputado Rubens Buenos, do PPS, pediu, em discurso, o fim do voto secreto entre os parlamentares e, também, dos décimo-quarto e décimo-quinto salários.

"O povo quer uma casa palpitante", afirmou Alves em discurso de agradecimento pela eleição. "Esse parlamento não foi feito para demorar, para enrolar, mas foi feito para debater e decidir". Ele lembrou ter sido eleito deputado federal, pela primeira vez, aos 22 anos de idade, tendo agora 42 anos de carreira política. Sublinhou, para destacar a importância da preservação da independência do Poder Legislativo, que "três mil pessoas circulam por aqui todos os dias. Quando a coisa aperta, é aqui que o povo, às nossas salas, às nossas mesas", acrescentou. Ao final, levantou-se da cadeira "em sinal de reconhecimento e respeito".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247