Alvo da Lava Jato, Padilha usa jatos da FAB para fins pessoais

Denúncia da Folha de S.Paulo neste domingo aponta que o ministro da Casa Civil do governo Temer, Eliseu Padilha, tem driblado o veto para utilização de aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) para se deslocar em fins de semana a Porto Alegre, reduto eleitoral e onde mora a família; autorização para uso de aviões no retorno para casa foi suspensa em 2015 por Dilma Rousseff; o motivo usado pelo ministro é o da segurança: tem medo de ser hostilizado em voos e aeroportos comerciais

Denúncia da Folha de S.Paulo neste domingo aponta que o ministro da Casa Civil do governo Temer, Eliseu Padilha, tem driblado o veto para utilização de aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) para se deslocar em fins de semana a Porto Alegre, reduto eleitoral e onde mora a família; autorização para uso de aviões no retorno para casa foi suspensa em 2015 por Dilma Rousseff; o motivo usado pelo ministro é o da segurança: tem medo de ser hostilizado em voos e aeroportos comerciais
Denúncia da Folha de S.Paulo neste domingo aponta que o ministro da Casa Civil do governo Temer, Eliseu Padilha, tem driblado o veto para utilização de aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) para se deslocar em fins de semana a Porto Alegre, reduto eleitoral e onde mora a família; autorização para uso de aviões no retorno para casa foi suspensa em 2015 por Dilma Rousseff; o motivo usado pelo ministro é o da segurança: tem medo de ser hostilizado em voos e aeroportos comerciais (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, além de ser alvo da Lava Jato no exercício do cargo, tem driblado as regras para usar aviões da Força Aérea Brasileira em seu retorno para casa, de Brasília, aos finais de semana.

Segundo reportagem de Daniel Carvalho e Gustavo Uribe, da Folha de S.Paulo, publicada neste domingo 20, o ministro dribla o veto para utilização de aeronaves da FAB para se deslocar em fins de semana a Porto Alegre, reduto eleitoral e domicílio familiar.

A autorização para o uso de aviões no retorno para casa foi suspensa em 2015 pela então presidente Dilma Rousseff. Mas Padilha usa como argumento a "segurança": ele tem medo de ser hostilizado em voos e aeroportos comerciais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247