Amigão de Temer, Yunes admite ter recebido R$ 1 mi, sem saber que era dinheiro

O advogado José Yunes, ex-assessor de Michel Temer na presidência da República, confessou ter recebido o pacote com o montante em seu escritório em São Paulo das mãos do doleiro Lúcio Funaro, a pedido do hoje ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; “Pelo relacionamento que tenho, ele (Padilha) pediu essa gentileza para mim”, disse; "O que me deixou um pouco atemorizado foi depois que eu passei a saber quem é essa figura do Lúcio Funaro", comentou; Yunes disse não saber que se tratava de dinheiro; segundo um delator da Lava Jato, o dinheiro era parte de uma propina de R$ 10 milhões que a Odebrecht repassou a Temer durante a campanha de 2014

O advogado José Yunes, ex-assessor de Michel Temer na presidência da República, confessou ter recebido o pacote com o montante em seu escritório em São Paulo das mãos do doleiro Lúcio Funaro, a pedido do hoje ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; “Pelo relacionamento que tenho, ele (Padilha) pediu essa gentileza para mim”, disse; "O que me deixou um pouco atemorizado foi depois que eu passei a saber quem é essa figura do Lúcio Funaro", comentou; Yunes disse não saber que se tratava de dinheiro; segundo um delator da Lava Jato, o dinheiro era parte de uma propina de R$ 10 milhões que a Odebrecht repassou a Temer durante a campanha de 2014
O advogado José Yunes, ex-assessor de Michel Temer na presidência da República, confessou ter recebido o pacote com o montante em seu escritório em São Paulo das mãos do doleiro Lúcio Funaro, a pedido do hoje ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha; “Pelo relacionamento que tenho, ele (Padilha) pediu essa gentileza para mim”, disse; "O que me deixou um pouco atemorizado foi depois que eu passei a saber quem é essa figura do Lúcio Funaro", comentou; Yunes disse não saber que se tratava de dinheiro; segundo um delator da Lava Jato, o dinheiro era parte de uma propina de R$ 10 milhões que a Odebrecht repassou a Temer durante a campanha de 2014 (Foto: Gisele Federicce)

247 - O advogado José Yunes confessou, em vídeo, ter recebido o pacote com R$ 1 milhão em seu escritório em São Paulo das mãos do doleiro Lúcio Funaro, a pedido do atual ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

A revista Veja diz ter tido acesso ao vídeo com o depoimento espontâneo que o amigo de Temer prestou à Procuradoria-Geral da República, em Brasília. Yunes disse não saber que se tratava de dinheiro.

 

O advogado declarou que teria feito apenas um favor a Padilha. “Pelo relacionamento que tenho, ele (Padilha) pediu essa gentileza para mim”, disse. "O que me deixou um pouco atemorizado foi depois que eu passei a saber quem é essa figura do Lúcio Funaro", comentou. "É uma pessoa que jamais eu poderia ter qualquer convívio".

De acordo com um delator da Lava Jato, o dinheiro era parte de uma propina de R$ 10 milhões que a Odebrecht repassou a Michel Temer durante a campanha de 2014. O episódio provocou a demissão de Yunes do cargo de assessor da presidência em dezembro passado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247