André Mendonça atende Bolsonaro e derruba políticas estaduais de ICMS sobre diesel

Ministro do STF indicado por Jair Bolsonaro atendeu ao pedido da AGU e suspendeu ato do conselho dos secretários da Fazenda que definiu as alíquotas do imposto

www.brasil247.com - André Mendonça e Jair Bolsonaro
André Mendonça e Jair Bolsonaro (Foto: ABr)


247 - O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu nesta sexta-feira (13) a um pedido de Jair Bolsonaro e derrubou políticas de governos estaduais para cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o diesel.

Por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), Bolsonaro, que indicou André Mendonça para o cargo no STF, pediu que a Suprema Corte suspenda o convênio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) que definiu as alíquotas até o julgamento final do processo.

O governo solicitou informações ao Confaz, bem como às Casas Legislativas do Congresso Nacional, e pede que seja declarada a inconstitucionalidade das cláusulas quarta e quinta do convênio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com Mendonça, ficou clara a relevância e urgência da questão. "Ao se verificar que tanto o Chefe do Poder Executivo - autor da presente demanda -, quanto o Chefe do Poder Legislativo federal - que instou o CONFAZ a reanalisar a questão por meio do Ofício suso mencionado -, ocupam-se da matéria, manifestando-se, cada um à sua maneira, pela necessária superação do status quo, inalterado pela norma vergastada", escreveu o ministro, segundo o portal R7

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email