Ao 247, Ataídes Oliveira esclarece relação com Cachoeira

Em resposta reportagem que cita conversa do suplente de senador com o bicheiro, grampeada pela PF, tucano afirma que no h nada ilegal, ilcito ou imoral no dilogo

Ao 247, Ataídes Oliveira esclarece relação com Cachoeira
Ao 247, Ataídes Oliveira esclarece relação com Cachoeira (Foto: Divulgação)

247 - Por meio de sua assessoria de imprensa, o suplente de senador Ataídes Oliveira enviou uma nota para esclarecer reportagem publicada pelo 247 nesta quarta-feira 9, que cita conversa entre o parlamentar e o contraventor Carlos Cachoeira (com quem cresceu em Anápolis-GO, como relata em artigo publicado neste portal). O diálogo foi grampeado pela operação Monte Carlo da PF, a qual os arquivos foram publicados com exclusividade pelo 247. Leia aqui a matéria sobre Ataídes Oliveira e, abaixo, a nota de esclarecimento:

Sobre o diálogo com Carlinhos Cachoeira para divulgação de nota no Jornal O Estado de Goiás

O empresário e suplente de senador Ataídes Oliveira vem, por meio deste, informar a respeito do conteúdo do ofício numero 67/2011, da Polícia Federal, onde consta diálogo entre ele e o senhor Carlos Augusto de Almeida Ramos (Carlinhos Cachoeira).

Ao contrário do que sugerem as notícias divulgadas pela imprensa, nesta conversa não há nada de ilegal, ilícito ou imoral. O referido pedido, que consta nas gravações, foi feito ao senhor Carlos Cachoeira, para divulgar, no jornal O Estado de Goiás (que acredita ser de sua propriedade), dois projetos de autoria do senador Ataídes. O primeiro projeto trata da redução na alíquota paga ao Sistema S (SESI, SESC, SENAI e outros) sobre a folha de pagamento das empresas. O segundo trata da extinção da alíquota de 0,2% sobre a folha de pagamento paga pelas empresas ao INCRA, este último já aprovado na primeira comissão do Senado.

Visando apenas a publicação dos projetos, e, se dispondo a pagar pela divulgação deles caso fosse necessário (conforme mostrado na transcrição da conversa), o senador Ataídes agiu absolutamente dentro da legalidade, visto que a prática de pagar pela divulgação de informes publicitários é normal e acontece em praticamente todos os veículos de comunicação.

Ataídes Oliveira repudia veementemente a atitude dos veículos de comunicação que sugerem qualquer outro tipo de relação de negócios entre ele e o senhor Carlos Augusto de Almeida Ramos, e, novamente e reiteradamente, volta a dizer que a sua relação com Carlos Cachoeira é apenas de amizade, não coadulando com nenhum tipo de atividade ilícita que este praticou ou venha a praticar.

Sem mais para o momento, esta assessoria se disponibiliza para outros esclarecimentos que se fizerem necessários.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247