Após apoio declarado de Eduardo, Bolsonaro recua e repudia invasão da embaixada da Venezuela

Sob pressão, Jair Bolsonaro postou no Twitter que o governo "repudia a interferência de atores externos" na embaixada da Venezuela em Brasília e toma providências para evitar a violência no local

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Cerca de oito horas depois da invasão da embaixada da Venezuela em Brasília por apoiadores do opositor do presidente Nicolás Maduro, Juan Guaidó, Jair Bolsonaro postou no Twitter que repudia a ação e que o governo toma as medidas necessárias para evitar que haja violência no local.

Mais cedo, no entanto, seu filho Eduardo Bolsonaro, deputado federal e presidente da Comissão de Relações Exteriores na Câmara, declarou apoio à invasão, que viola a Convenção de Viena da qual o Brasil é signatário, conforme lembrou o PT em nota

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247