Após estádios, Aldo pode assumir cargo de Ideli

Ministro do Esporte em estado de alerta; cresce possibilidade de Aldo Rebelo ser chamado para assumir Relações Institucionais; Ideli Salvatti já teria "dado a sua contribuição", segundo comentário atribuído à presidente Dilma; experiência de ex-presidente da Câmara credencia Aldo para promover diálogo com o Congresso, que não está fluindo; mudança pode ocorrer durante recesso de julho

Após estádios, Aldo pode assumir cargo de Ideli
Após estádios, Aldo pode assumir cargo de Ideli

247 - O nome do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, é uma hipótese para substituir Ideli Salvatti no ministério das Relações Institucionais. As especulações sobre a saída de Ideli já duram dias, desde que uma reportagem da Folha de S.Paulo na última segunda-feira noticiou a decisão da presidente Dilma Rousseff de mudar sua articulação política.

O primeiro passo, portanto, seria demitir a ministra Ideli Salvatti, que para Dilma, "já deu sua contribuição", nas palavras de um conselheiro presidencial ouvido pelo jornal. O problema estaria na escolha do substituto da ministra. Segundo a colunista Sonia Racy, do Estadão, Aldo teria sido sondado por Dilma.

Leia abaixo notas de sua coluna desta quinta-feira 11:

Sondagem

Consta que Aldo Rebelo foi sondado por Dilma para assumir a articulação política do governo.

Teria sido em conversa no domingo, quando o ministro do Esporte saiu mais cedo de um encontro da direção do PCdoB, em Brasília.

Caso assuma a pasta, Rebelo terá de abrir mão de seu desejo de voltar à Câmara dos Deputados em 2014.

O ministro do Esporte está em um bom momento, após a entrega de seis estádios - elogiados pela Fifa - a tempo da abertura da Copa das Confederações, no mês passado. A experiência como presidente da Câmara dos Deputados também o credencia para melhorar o diálogo do Planalto com o Congresso, que vem recebendo críticas até da base aliada. Em entrevista, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, também reconheceu que o governo precisa aperfeiçoar sua comunicação com o Legislativo (leia mais).

De acordo com a jornalista Vera Magalhães, da coluna política Painel, da Folha de S.Paulo, a presidente Dilma pretende usar o recesso para fazer trocas na equipe ministerial. Uma ideia seria pedir uma indicação do vice-presidente da República, Michel Temer, para a vaga de Ideli, dando assim mais poder ao PMDB.

Leia abaixo:

Mais poder ao PMDB

Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva discutiram anteontem a relação com o PMDB e definiram que uma forma de tentar resolver a crise com o Congresso é dar mais poderes a Michel Temer. O ex-presidente, que nunca foi próximo a Temer, fez elogios a ele. Uma ideia é que o vice "apadrinhe'' o substituto de Ideli Salvatti em eventual troca nas Relações Institucionais para mostrar coesão perante a bancada peemedebista da Câmara, principal foco de resistência à presidente.

Última palavra Lula e Dilma deverão conversar novamente ainda neste mês, antes da visita do papa Francisco ao Brasil. Auxiliares da presidente afirmam que ela usará o recesso para fazer trocas na equipe ministerial.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247