Aras pede abertura de inquérito para apurar ato pró-golpe com a presença de Bolsonaro

O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou ao STF a abertura de um inquérito com o objetivo de apurar a suposta participação de deputados federais na organização de "atos delituosos" que pediram fechamento do Congresso e do STF

Augusto Aras e Bolsonaro
Augusto Aras e Bolsonaro (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou nesta segunda-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito com o objetivo de apurar a suposta participação de deputados federais na organização de "atos delituosos" que pediram fechamento do Congresso e do STF. O inquérito tem como foco a mobilização onde Jair Bolsonaro discursou neste último domingo (19), em Brasília (DF). 

O ocupante do Planalto, no entanto, não é alvo do inquérito. Vale ressaltar que Bolsonaro indicou Aras para a PGR desrespeitando a lista tríplice do Ministério Público. O teor do inquérito foi publicado na coluna de Bela Megale.

"O Estado brasileiro admite única ideologia que é a do regime da democracia participativa. Qualquer atentado à democracia afronta a Constituição e a Lei de Segurança Nacional", afirmou Aras.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247