Ataídes Oliveira a Cachoeira: “Se tiver algum custo, é comigo mesmo, amigo”

Grampo da PF publicado pelo 247 revela senador tucano pedindo publicao de notcias no jornal O Estado de Gois, que pertence ao bicheiro, e se dispondo a cobrir custos; movimento de caa-nqueis comentado: Esta semana foi boa, deu R$ 106 mil

Ataídes Oliveira a Cachoeira: “Se tiver algum custo, é comigo mesmo, amigo”
Ataídes Oliveira a Cachoeira: “Se tiver algum custo, é comigo mesmo, amigo” (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

247 – O conteúdo dos 40 Giga de informações da Operação Monte Carlo, publicado com exclusividade por Brasil 247, a partir de apuração do editor Vassil Oliveira, revela mais uma faceta do contraventor Carlinhos Cachoeira: ele também controla mídias importantes em Goiás, como o jornal O Estado de Goiás e uma emissora de tevê Canal 5, com sede em Anápolis. A afirmação está no ofício numero 67/2011, da Polícia Federal. Com esse poder, Cachoeira foi alvo de pedidos de favores do senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), que num telefonema ao contraventor (diálogo reproduzido na página 8/71 do link n.67/2011, publicado na relação abaixo) diz precisar da divulgação de notícias no jornal O Estado de Goiás e que, para tanto, estaria disposto a “cobrir os custos”.

Além da entrada na cena do caso Cachoeira do senador Ataídes, os grampos contidos no mesmo ofício 67/2011 mostram comparsas do contraventor comentando resultados de máquinas de caça-níqueis, o modo como cobravam dívidas de jogo, inclusive tomando imóveis de jogadores endividados, e o pagamento de propinas a policiais militares. Uma apuração que revela todo o modus operandi da quadrilha em sua atividade fundamental, o jogo.

Confira estas revelações, contidas em pasta do inquérito intitulada "Sequestro", e descubra outras por este link.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247