Autoridades suíças dizem que Cunha e Alves têm ‘conta conjunta’

Informações apresentadas a procuradores brasileiros apontam que uma empresa de Genebra fez a administração de uma 'conta conjunta' dos ex-presidentes da Câmara, hoje presos, Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha, do PMDB; documentos mostram transações feitas há um ano por Alves, que pode ter transferido dinheiro para Uruguai e Dubai

O Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), e o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), após reunião do Conselho Nacional do PMDB. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
O Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), e o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), após reunião do Conselho Nacional do PMDB. (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - Autoridades suíças enviaram a procuradores brasileiros informações que dão conta da existência de uma 'conta conjunta' de dois ex-presidentes da Câmara presos, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo reportagem da Agência Estado, documentos apontam que uma empresa de Genebra fez a administração da conta e mostram transações feitas há um ano por Alves, que pode ter transferido dinheiro para Uruguai e Dubai.

Henrique Alves era investigado em Berna desde fevereiro de 2016 por lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Ele foi preso nesta terça-feira 6 em Natal, no Rio Grande do Norte, por suspeita de ter recebido propina num esquema de desvios na obra da Arena das Dunas, estádio da Copa do Mundo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247