Avaaz entrega petição contra Feliciano ao PSC

Abaixo-assinado na internet, com mais de 450 mil nomes, exige a renúncia do deputado e pastor Marco Feliciano da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara; nesta terça-feira, o partido confirmou a permanência do parlamentar no cargo

Avaaz entrega petição contra Feliciano ao PSC
Avaaz entrega petição contra Feliciano ao PSC
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – A organização Avaaz – a mesma que reuniu mais de 1,6 milhão de assinaturas contra a eleição de Renan Calheiros à presidência do Senado – entregou simbolicamente a lideranças do PSC, na manhã desta quarta-feira 27, uma petição que pede a destituição do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. O abaixo-assinado já reuniu mais de 450 mil nomes na internet (acesse aqui).

Membros da Avaaz se encontraram, junto com o ativista de direitos humanos Bruno Maia, responsável por ter criado a petição, com o líder André Moura, o vice-presidente do partido, Everaldo Dias Pereira, e outros membros da cúpula em Brasília. A petição já havia sido entregue para a CDHM por meio dos deputados Luiza Erundina (PSB-SP) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) no último dia 12, informa a organização.

"O que o líder nos pediu foi que, como houve a decisão dele (Feliciano) de continuar, seja dado um prazo de 30 dias para exercer o cargo e, se houver algum deslize, o próprio partido abrirá um processo disciplinar contra ele", disse o diretor de campanhas da Avaaz, Pedro Abramovay.

O deputado Feliciano, que também é pastor da igreja evangélica Assembleia de Deus, tem sido alvo diário de protestos que pedem sua saída à frente da Comissão. Ele é acusado de ser racista e homofóbico. Nesta terça-feira, porém, o partido confirmou sua permanência no cargo e ele próprio disse que não sairia, apesar da dificuldade em iniciar os trabalhos, já que as sessões são sempre tumultuadas.

PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira 27, um dia após receber o apoio do PSC, o deputado confirmou a realização de audiência pública no colegiado para debater a contaminação do solo por chumbo no município de Santo Amaro da Purificação (BA). As duas primeiras reuniões da comissão sob o comando de Feliciano tiveram que ser canceladas devido à presença de manifestantes contrários a sua permanência.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email