Bancada do PSL vai à China e gera críticas de bolsonaristas

Até o presidente do partido, Luciano Bivar, que também é deputado federal, não viu a viagem com bons olhos e disse que Bolsonaro ficou "surpreso"; guru do governo e próximo de Bolsonaro, Olavo de Carvalho também fez críticas na internet; o grupo de parlamentares foi a convite do governo chinês para conhecer um sistema de reconhecimento facial usado no país

Bancada do PSL vai à China e gera críticas de bolsonaristas
Bancada do PSL vai à China e gera críticas de bolsonaristas

247 - Diversos parlamentares do PSL, partido de Jair Bolsonaro, viajou à China a convite do governo chinês para conhecer um sistema de reconhecimento facial usado no país. O grupo é formado por uma senadora e deputados eleitos pelo PSL, além de um deputado eleito pelo DEM.

O fato gerou diversas críticas de apoiadores do governo Bolsonaro, sendo o mais famoso deles o guru Olavo de Carvalho, bastante próximo de Bolsonaro e responsável pela indicação de dois ministros. Em vídeo, ele criticou a viagem e chamou os parlamentares de semianalfabetos e "idiotas", causando grande repercussão. Parte da própria bancada do PSL disse não concordar com a viagem.

Até o presidente do partido, Luciano Bivar, que também é deputado federal, não viu a viagem com bons olhos e disse que Bolsonaro ficou "surpreso". "Quando Carla Zambeli [deputada federal eleita] me disse que ia para a China, eu disse: 'Para a China?' Não estava sabendo. Ontem, falei por telefone com o presidente Bolsonaro e ele me disse: 'Poxa, Bivar, o pessoal precisa saber que existe uma responsabilidade em ser do PSL, que somos vidraças, que tudo reverbera em cima de nós'", disse ele à jornalista Andreia Sadi.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247