Barraco na imprensa

Ex-diretor da Globo diz que foi Palocci quem entregou os dados bancrios de Francenildo poca

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Vem de Londres mais uma dor de cabeça para o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. O jornalista Paulo Nogueira, um dos mais tarimbados do País, que já dirigiu publicações como Exame e toda área de revistas da Globo, com títulos como Época, Época Negócios, Quem e Marie Claire, faz, em seu blog (Diário do Centro do Mundo), uma revolução bombástica.

Nogueira afirma que foi Palocci quem levou pessoalmente à cúpula das Organizações Globo (à própria família Marinho, portanto) os dados bancários do caseiro Francenildo, que teve seu sigilo devassado pela Caixa Econômica Federal e pela Polícia Federal. (leia mais). Segundo Nogueira, aquele foi um dos momentos mais difíceis de sua longa carreira como editor.

A quebra do sigilo do caseiro Francenildo foi o que motivou a queda de Palocci no governo Lula, quando também era tido como o ministro mais forte da Esplanada. Palocci chegou a enfrentar um processo no Supremo Tribunal Federal, mas foi inocentado por uma margem estreita. Francenildo processou a Caixa Econômica Federal e recebeu direito a uma indenização. O relato de Paulo Nogueira pode ser o testemunho que faltava para incriminar Palocci no caso. À época, a sucursal brasiliense da revista Época era dirigida pelo jornalista Gustavo Krieger. Hoje, na FSB (leia mais sobre a atuação da empresa no caso), Krieger cuida da gestão de crise do affaire Palocci.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247