BNDES nega o que mercado diz de Delta-J&F

Entendeu-se que, com 31% do capital do frigorgico JBS, BNDESPar estaria dentro da Delta, em processo de deglutio pela holding JF; mas banco estatal rechaa ilao, o BNDES no se tornar scio da construtora, j que acionista apenas da JBS; vai colar?

BNDES nega o que mercado diz de Delta-J&F
BNDES nega o que mercado diz de Delta-J&F (Foto: Montagem/247)

247 – Não, o BNDES diz não e rechaça toda e “qualquer ilação” sobre interpretações de que estaria se tornando sócio da Delta Construções, empresa que, segundo anuncio da holding J&F, controlada pela família Batista, dona do frigorífico JBS, estará sendo deglutida pelo grupo, oficialmente, a partir da segunda-feira 14. Nota oficial do banco estatal frisa que a instituição participa, por meio do BNDESPar, apenas do capital do JBS, sem participação na holding que controla a empresa. O JBS, no entanto, é a principal compahia no portfolio da holding dos irmãos Wesley e Joesley Batista. O banco alega que o negócio é uma iniciativa empresarial pura, sobre a qual não foi consultado e nem emite opinião. Fonte do grupo, no entanto, afirmou em off ao jornal Valor Ecoômico que “um negócio desse tamanho não se faz sem consultar o governo”. No Palácio do Planalto, igualmente foi desmentida qualquer tipo de consulta formal ou informal à presidente Dilma Rousseff ou integrantes de sua equipe.

Em comunicado, a holding J&F rebateu outra projeção do mercado, a de que o presidente executivo Henrique Meirelles, ex-BC, se o grande novo gestor da Delta a partir de agora. A empreiteira tem um portfolio de R$ 4 bilhões em obras contratadas pelo governo, com, nas suas contas, mais de R$ 900 milhões para recebimento em curto prazo. A J&F anunciou que, pelo acordo feito com a empresa de Fernando Cavendish, primeiro tomará posse para, só depois, estabelecer, por meio de auditoria, o preço que estaria disposta a pagar. Adiantou, entretanto, que os pagamentos sairão da própria carteira de recebimentos.

Abaixo, notícia da Agência Brasil sobre a nota oficial do BNDES:

Alana Gandra, repórter da Agência Brasil - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) esclareceu, por meio de nota, que não foi consultado sobre a venda da Construtora Delta para a holding J&F, controladora do Grupo JBS, um dos maiores frigoríficos do mundo. O JBS tem o BNDES como financiador e acionista.

“A iniciativa do negócio partiu exclusivamente da holding da família controladora e é uma decisão privada de natureza empresarial, que não depende da anuência do BNDES e sobre a qual a instituição não foi consultada. Caso seja concretizada a venda, o BNDES não se tornará sócio da construtora, já que é acionista apenas da JBS, empresa do setor de proteína animal”, informou o banco estatal de fomento.

O banco repudiou “qualquer ilação de caráter político relacionada a sua presença como acionista da JBS”. Acrescentou que pretende preservar os interesses da instituição e dos demais acionistas da JBS, que compraram papéis da empresa no mercado de capitais.

O apoio do BNDES a empresas de proteína animal se deve, segundo a nota, ao fato de o setor apresentar elevado nível de competitividade internacional e sua cadeia produtiva contribuir para o desenvolvimento econômico do Brasil.

Ontem (9), a J&F, controladora do Grupo JBS, anunciou a assinatura de um acordo com a Construtora Delta para assumir a gestão da companhia. A Delta pode ser investigada pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, por causa das relações da construtora com o empresário goiano Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. A J&F informou, porém, que o negócio só será concretizado após detalhada auditoria na Delta.

A construtora tem contratos com órgãos públicos federais, estaduais e municipais em vários estados e é a principal empreiteira das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247