Bolsonaro acusa Doria de aumentar impostos e ataca o governador do Maranhão: 'tem que tirar o PCdoB de lá'

Jair Bolsonaro acusou o governador de São Paulo, João Doria, de aumentar a carga tributária estadual durante a pandemia e também atacou o governador do Maranhão, Flávio Dino, reeleito em 2018. "Tem que tirar o PCdoB de lá, pelo amor de Deus", disse

Bolsonaro, João Doria e Flávio Dino
Bolsonaro, João Doria e Flávio Dino (Foto: Alan Santos/PR | GOVSP | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Em conversa com apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (27) que São Paulo dava "péssimo exemplo" e era preciso "tirar o PCdoB" do governo do Maranhão. 

O governador maranhense é Flávio Dino (PCdoB), que se elegeu pela primeira vez em 2014 e se reelegeu quatro anos depois, em 2018. 

“Tem que tirar o PCdoB de lá, pelo amor de Deus. Só aqui no Brasil mesmo comunista falando que é democrático", disse Bolsonaro, na entrada do Palácio da Alvorada, segundo publicado pelo site Poder 360. 

Sobre São Paulo, governado por seu adversário João Doria (PSDB), o presidente afirmou que o estado dava um "péssimo exemplo" na questão tributária durante pandemia. 

"Tem um estado que aumentou imposto no Brasil: São Paulo. Aumentou barbaramente produtos da cesta básica, lamentavelmente, e está cobrando imposto até do cara com deficiência que compra carro. Uma barbaridade”, afirmou. 

São Paulo nega aumento

O governo de São Paulo, por sua vez, nega que aumentará impostos de alimentos da cesta básica e de remédios. O estado argumenta que lei publicada no dia 16 de outubro prevê ajustes fiscais e modernização e enxugamento da máquina pública, com redução linear de 20% dos benefícios fiscais relacionados ao ICMS. 

Bolsonaro também afirmou nesta terça-feira (27) que o governo federal fez o "que tinha que fazer, não aumentamos impostos, muito pelo contrário". Ele citou o auxílio emergencial de R$ 600, que agora será pago no valor de R$ 300 até dezembro, o socorro a pequenas e microempresas e a rolagem de dívidas como medidas eficientes para combater a crise do coronavírus. 

Bolsonaro ironiza Guedes

Em um momento da interação de Bolsonaro com apoiadores, um visitante elogiou o ministro da Economia, Paulo Guedes, que estava presente no local.

A fala serviu de mote para o presidente fazer uma brincadeira com seu subordinado. "Até que enfim encontrei alguém para te elogiar". 

Bolsonaro e Guedes assistiram, ao lado de outras autoridades, cerimônia de hasteamento de bandeira. Depois participaram de reunião do conselho do governo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247