Bolsonaro decide suspender compra de seringas para vacinação contra Covid-19

O governo Bolsonaro decidiu nesta quarta-feira (6) suspender a compra de seringas para imunização contra a Covid-19. Ação torna o início do plano nacional de imunização cada vez mais distante, no momento que países já vacinam em massa suas populações. Segundo Bolsonaro, preço está alto

Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro
Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Bolsonaro decidiu nesta quarta-feira (6) suspender a compra de seringas para imunização contra a Covid-19, alegando que o preço ofertado pelas fabricantes é alto. O anúncio foi feito pelo próprio Bolsonaro, num Twitter.

Bolsonaro escreveu também que os estados possuem estoques o suficiente para vacinarem a curto prazo. A informação não foi confirmada pelos governadores. 

Ele concluiu sua postagem fazendo novos ataques à imprensa e afirmou que há manipulação na divulgação de informações a respeito da vacinação em outros países. 

Lentidão 

A lentidão na aquisição de insumos básicos torna o início do plano nacional de imunização cada vez mais distante e confuso, no momento em que países já vacinam em massa suas populações. Na América Latina, Argentina, Chile e México já iniciaram o processo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email