Bolsonaro diz que Mello feriu autonomia do Poder Legislativo

O presidente Jair Bolsonaro criticou o ministro do STF Celso de Mello por considerar inconstitucional a medida provisória em que o governo retirava da Funai a demarcação de terras indígenas. "Fui esculachado. Pela maneira como fui tratado, dói no meu coração. Ele interferiu na autonomia do Poder Legislativo", disse

Jair Bolsonaro e Celso de Mello
Jair Bolsonaro e Celso de Mello (Foto: PR | STF)

247 - O presidente Jair Bolsonaro criticou o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello por considerar inconstitucional a medida provisória em que o governo retiarava da Fundação Nacional do Índio (Funai) a demarcação de terras indígenas.

Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, o chefe do Executivo federal acusou o ministro de interferir no Poder Legislativo ao conduzir o julgamento que tipificou a homofobia como crime de racismo.

O mandatário também participou de um culto comemorativo aos 25 anos da Igreja Apostólica Fonte da Vida. Na cerimônia, reforçou a crítica. "Fui esculachado. Pela maneira como fui tratado, dói no meu coração. Ele interferiu na autonomia do Poder Legislativo", disse. 

"Ele é o autor da decisão do Supremo de tipificar a homofobia como racismo fosse. Eu entendo que esse tipo de decisão, que trata da questão penal, quem tem de definir é o Congresso", afirmou antes do culto.


Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247