Bolsonaro já se arrependeu de ter apoiado Pacheco no Senado

David Alcolumbre, na visão presidencial, traiu o MDB de Eduardo Braga e Renan Calheiros ao escolher Pacheco para sucedê-lo no Senado

Rodrigo Pacheco
Rodrigo Pacheco (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Três meses depois das eleições na Câmara e Senado, Jair Bolsonaro deixou claro a auxiliares no Planalto que já se arrependeu do apoio dado pelo governo ao presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, na eleição do Senado. A informação é da coluna Radar, no portal Veja. 

Em conversas com aliados, Bolsonaro culpa Davi Alcolumbre pelas dificuldades do governo na CPI da Covid-19. O ex-chefe do Parlamento, na visão presidencial, traiu o MDB de Eduardo Braga e Renan Calheiros ao escolher Pacheco para sucedê-lo no Senado “e deu no que deu”. Segundo a coluna, se Davi tivesse mantido o combinado com o MDB, o Planalto não teria Calheiros e Braga como inimigos no front da CPI. “Nem CPI a gente teria”, diz um ministro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email