Bolsonaro diz que "acabou, porra" e manda PF desobedecer ao STF

Jair Bolsonaro criticou a operação da PF desta quarta-feira (27) contra aliados acusados de envolvimento na distribuição de fake news. Segundo ele, “ordens absurdas” não devem ser cumpridas pela corporação

Jair Bolsonaro e fachada do STF
Jair Bolsonaro e fachada do STF (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que “não haverá mais outro dia como ontem” e que “acabou”, numa referência à operação da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão na quarta contra pessoas aliadas a ele e acusadas de envolvimento na produção e distribuição e fake news.

Visivelmente irritado, Bolsonaro, ao sair do Palácio da Alvorada, fez um pronunciamento aos jornalistas e afirmou que não se pode mais aceitar que pessoas tomem decisões individuais em nome de todos e que se está armando mais uma crise para “atrapalhar o Brasil”.

Segundo o presidente, “ordens absurdas” não devem ser cumpridas pela Polícia Federal. Ele disse que a operação da véspera teve o objetivo de atingir a única mídia favorável a ele e que alguns pretendem tirá-lo da Presidência para “voltar a roubar”.

“Não farão que eu transgrida, me transforme em pseudo-ditador de direita”, disse o presidente, afirmando ainda ser o chefe supremo das Forças Armadas e garantindo que está com “as armas da democracia na mão”.

Bolsonaro não aceitou perguntas dos repórteres e encerrou a fala quando um dos jornalistas tentou questioná-lo.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

Confira a declaração de Jair Bolsonaro no vídeo.  

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247